A Máquina de Xadrez por Robert Löhr

Sinopse

A_Maquina_de_XadrezInspirado em uma história verídica de um autômato (boneco articulado à corda) que conseguia “pensar” e jogar xadrez, este livro fantasia sobre acontecimentos e intrigas envolvendo essa máquina, que na verdade foi uma farsa, escondia um anão perito em xadrez e que o controlava.

Ambientado em países do Leste Europeu, Áustria e Eslováquia, no século XVIII, a história é focada na criação do autômato nomeado de O Turco, e nas relações entre o seu criador, o barão Wolfgang von Kempelen, e o anão que é a alma do Turco.

O conflito envolve a nobreza, jogos de interesse, luxúria, vingança e o suspense da descoberta da farsa da máquina invencível de xadrez.

Minha Visão Geral

A premissa é muito interessante, a ambientação é bem feita, mas não é um livro regular, tendo uma parte extremamente monótona e outras com acontecimentos mais interessantes. Algumas cenas tinham diálogos forçados, e nem sempre fui convencida por certas decisões dos personagens. Os personagens foram bem construídos a ponto de você achar que os tinha conhecido, mas aí ele toma uma decisão que não faz muito sentido, aí parece que o autor força alguns acontecimentos, pois ele quer levar a história para um lugar, mas não soube levar naturalmente.

É um livro bom, mas não pretendo reler, e não acho que todos vão gostar.

Notas:

  • Escrita: 3
  • Ambientação: 4
  • Personagens: 4
  • Enredo: 3
  • Diversão: 3estrelas

E aí, alguém já leu? Me conte o que achou! Até +

A Jornada do Escritor por Christopher Vogler

Sinopse

A_Jornada_do_EscritorO livro ‘A jornada do escritor’, de Christopher Vogler, busca enumerar ao leitor todas as etapas de construção de personagens e situações necessários para se escrever uma boa história. Para isso, o autor usa estruturas míticas bastante conhecidas como base para o seu roteiro de escrita. O livro é dividido em três seções. A primeira descreve cada uma das personagens que são essenciais para qualquer tipo de história. A segunda propõe estágios ou situações primárias para que a narrativa tenha boa fluência até o final. Por fim, o epílogo faz um resumo da viagem e os apêndices usam ‘A jornada do escritor’ para analisar roteiros de filmes de sucesso como ‘Titanic’, ‘Guerra nas estrelas’ e ‘Pulp Fiction – Tempo de violência’. Christopher Vogler propõe ao leitor que crie novos caminhos para a sua própria jornada de escritor. Com este objetivo, ao fim de cada capítulo há uma seção com perguntas para o pleno entendimento e aplicação dos conceitos utilizados por Vogler, a fim de que o escritor seja bem-sucedido em sua viagem que é escrever.”

Minha Visão Geral

Esse é um livro técnico para o auxílio na construção do enredo de uma história. Ele se baseia na Jornada do Herói de Joseph Campbell, que é bem conhecido por quem escreve ou teoriza sobre essa construção.

Para quem não sabe nada sobre o assunto (como eu estava antes, rs) é bem esclarecedor, mas acredito que existam outros livros melhores sobre o assunto. Essa divisão em três seções é redundante, porque ele repete demais as informações, desnecessariamente. A parte que ele usa os exemplos é bem mais interessante, mas só vale se você já assistiu os filmes, primeiro para poder entender melhor, e depois porque é spoiler um atrás do outro, inclusive revelando os finais emocionantes, rs!

Quem se interessar sobre o assunto aconselho pesquisar mais sobre os livros parecidos e procurar um mais voltado para a mídia desejada, e um mais bem recomendado.

Notas:

  • Escrita: 4
  • Ambientação: não se aplica
  • Personagens: não se aplica
  • Enredo: nesse caso, conteúdo: 3
  • Diversão: 2estrelas

E aí, alguém já leu? Me conte o que achou! Até +

A Tempestade por William Shakespeare

SinopseA_Tempestade

“‘A tempestade’ é considerada a obra mais pessoal e ousada de Shakespeare. Relata a história de Próspero, duque de Milão, traído pelo próprio irmão e banido para uma ilha na companhia da filha. Depois de 12 anos no exílio, Próspero, uma espécie de mago, cria uma tempestade que faz naufragar o navio que leva seus desafetos, e pode finalmente colocar em prática a sua vingança.”

Minha Visão Geral

Já li outras peças de Shakespeare, mas essa não foi a minha preferida, apesar de ainda ter gostado. Quis ler essa, pois tem uma citação bem famosa que é uma das minhas preferidas que é: “Somos feitos das mesmas substâncias dos sonhos!”

É uma história de vingança, então é bem angustiante, mas como tudo de Shakespeare é trágico e dramático. Para quem gosta do gênero de peças eu super recomendo!

Notas:

  • Escrita: 5
  • Ambientação: não se aplica (é uma peça não tem descrição do ambiente)
  • Personagens: 5
  • Enredo: nesse caso, conteúdo: 4
  • Diversão: 3estrelas

E aí, alguém já leu? Me conte o que achou! Até +

A Arte da Guerra por Sun Tzu

Sinopse

ArquivoExibir

“‘A Arte da Guerra’ é um dos clássicos mais influentes do pensamento oriental sobre estratégia. Esta é a edição completa que nos traz com excelência os ensinamentos do general chinês Sun Tzu através dos treze capítulos originais, que a cerca de 2500 anos influencia o mundo dos negócios.”

Minha Visão Geral

É um livro muito antigo, e não conta uma história com começo, meio e fim. São frases de sabedoria, quase como aqueles livros de “Pensamento do Dia” ou algo parecido.

Muitas frases são super interessantes, e apesar de a maioria dar como exemplo um campo de batalha mesmo, falando sobre terreno alto, montes e baixios, é fácil fazer uma associação do mundo moderno. Achei que algumas eram repetitivas, mas no geral foi bem interessante. Como é bem curto, acho que vale a leitura.

Notas:

  • Escrita: 4
  • Ambientação: não se aplica
  • Personagens: não se aplica
  • Enredo: nesse caso, conteúdo: 4
  • Diversão: 3estrelas

E aí, alguém já leu? Me conte o que achou! Até +